quinta-feira, 28 de agosto de 2008

O Frio - Parte II


Oi como vão pessoal?
Me desculpem mais uma vez pelo abandono temporário do blog.
Andei meio estressada e sem saco pra escrever, mas eis-me aqui novamente, para continuar contando sobre o que é viver aqui (ou no mundo haha).


Nossa como o tempo passa rápido. Estava pensando, já vai fazer 2 anos que estou por essas bandas. Hoje em dia olho pra trás e penso em tudo que deixei de fazer ou por comodismo, por preguiça, ou qualquer outro motivo banal, e resolvi mudar. Não se pode deixar pra depois o que se pode fazer hoje, agora. A vida é uma só e o tempo urge, mas também não é motivo pra sair fazendo coisas estúpidas e que possam prejudicar alguém ou a si, tem que ter uma certa moderação.
Voltando à minha aventura nas terras geladas, hoje venho contar o que é o frio de verdade no meu ponto de vista, é claro. Eu estava na fase de adaptação aqui em Montreal, esperando meu visto americano pra ir encontrar Charles em Seattle. Estava tudo indo bem, a temperatura ficou entre -5°C e -12°C em janeiro, eu fui sobrevivendo e tal. Sinceramente eu fiquei meio receosa porque me falaram que o mês de fevereiro era sempre terrível. Mas tudo bem, deixei essa informação de lado e segui com minhas aulas de francês no centro da cidade, apesar da baixa temperatura, tirei forças do além pra não perder as aulas que eram de manhã. Quando chegou fevereiro, logo veio a queda de temperatura e aí me deparei com minha nova realidade: sair vestida como uma "ursa", coberta da cabeça aos pés e ainda sentindo frio. O que estava acostumada em termos de "frio", era os 16°C no inverno (que raramente aparecia) do Rio de Janeiro. Está no dicionário, FRIO:
sem calor; de baixa temperatura. Mas eles se esqueceram de colocar: momento de dor, desespero, possível depressão, vontade de tomar café, banhos de água com 40°C, entre muitas outras coisas. É um sentimento e uma sensação difícil de descrever porque só tendo estado num freezer daqueles de grandes empresas que fabricam sorvetes, pra entender o que quero dizer. Me lembro bem, no dia em que Charles foi pro aeroporto e a temperatura estava -34°C. Eu nunca havia sentido dor por causa do frio. Era como se tivesse mil facas atravessando minhas pernas (porque é o lugar que mais se sente frio quando se tem um bom casaco). Mas o chato disso tudo é o vento, que pode dar uma sensação muito pior, e faz baixar pelo menos mais 10 graus o que já é baixo rsrs.
Uma dica pra quem deseja imigrar ou visitar o Canadá, é que se você não for uma pessoa forte daquelas que aguentam qualquer tranco, que não tem problemas nos ossos rsrs, NÃO VENHA em janeiro ou fevereiro. É uma barra o frio, é algo inimaginável pra quem vem de um país quente como o Brasil e nunca esteve numa temperatura abaixo de zero. Eu cheguei no outono e tive tempo de acostumar meu organismo e tudo mais com 9°C e isso me ajudou a encarar melhor o inverno, ainda que foi difícil o primeiro (agora já tiro de letra).
No mais o Canadá é um país lindo, Montreal é uma das cidades mais interessantes do mundo e vale a pena conhecer, se você tiver oportunidade. Mas a realidade é que o inverno é realmente frio.

Vou postar mais em breve, ainda tenho muito o que contar.
Bjs e até logo!

2 comentários:

  1. poxa amiga, ninguem merece 34 graus negativos, naaaaaaooooooooo....vou ter que passar por isso...mas passarei de cabeça erguida, rsrsr!
    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Cabeça erguida e um casaco bem poderoso!

    ResponderExcluir