sábado, 1 de agosto de 2009

Saquarema




Foi maravilhoso ir na Ilha Grande, mas também foi bom visitar Saquarema. Me lembro de quando era criança minha tia Nadir me levar nas férias para uma colônia de férias do seu trabalho. Eu adorava estar com ela e meus primos e o lugar era maravilhoso mas nós sempre tínhamos medo da praia mais próxima que era meio perigoso e nunca íamos. Fazia muito tempo que não ia nessa região e Charles queria conhecer por causa das ondas que são consideradas umas das melhores do país para surfar. Fomos com a cara e coragem sem reservar pousada, sem barraca e tentando a sorte de encontrar lugar para dormir. Chegamos e logo fomos procurar um canto, mas não foi tão fácil porque era antes do Reveillon e tudo estava lotado e os que tinham quarto vago ainda custavam fortunas hehe. Por sorte fomos num restaurante que também era um pequena pousada que alguém estava saindo em uma hora, daí conseguimos porque só ficaríamos uma noite mesmo. Vale muito a pena para quem for visitar o Rio, dar uma fugida na região dos lagos ou na serra, o estado tem lugares lindos mas quem os próprios cariocas não conhecem, eu ainda tenho muito o que conhecer do meu estado e do meu próprio país até porque é uma vergonha dizer que visitou Londres sem conhecer direito o lugar aonde tem suas raízes né.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Férias no Brasil em janeiro de 2008


Passado o tal casamento número 2 fomos para um merecido descanso na praia lógico. Eu sempre ouvia falar da Ilha Grande, no Rio mas nunca tinha ido, resolvemos conhecer juntos. Fomos com uma barraca e uma mochila cada um pra ficar quase uma semana em um camping. A melhor opção de alojamento digamos que não é o camping se ele estiver muito cheio, mas em questão de preço com certeza vale a pena. Nós aguentamos três ou quatro noites e no dia seguinte que seria nosso último dia, procuramos uma pousada mas o valor de uma noite acabou saindo mais caro que todas as outras juntas. A próxima vez vamos procurar campings cadastrados pelo Camping Club do Brasil que acredito que vai ter o mínimo mais distancia entre as barracas o que dá um pingo de privacidade pelo menos. A viagem em si foi regenerativa e interessante, mas poderia ter sido mais calma se tivessemos ido a uma aldeia menos turísticas. Tudo é feito pra tentar te arrancar grana, e Charles com essa cara de gringo que ele tem já viu né. Em geral foi bem tranquilizante e divertido visitar essa ilha e descobrir o paraíso que ela é, se eu pudesse eu moraria lá ou passaria boa parte do ano. O barato pra quem não sabe é que lá não pode ter carro além de bombeiros e polícia e tudo é feito a base da canela, bicicleta e carrinhos improvisados que servem para levar mercadorias para pousadas e restaurantes, e fora isso tem áreas totalmente virgens na ilha que provavelmente tenha animais selvagens. É o paraíso mais precisa repelente hahaha.